Teste de visto rápido para os EUA terá só 100 brasileiros

14/08/2013

Apenas cem brasileiros deverão participar do projeto-piloto do "Global Entry", programa do governo dos Estados Unidos que facilita a entrada de viajantes ao país, segundo apurou aFolha.
A expectativa inicial era que até 1.500 pessoas utilizassem o programa em sua fase de teste.

Do lado americano, também serão escolhidos cem viajantes, que passarão a ter a entrada facilitada no Brasil.

A formatação final do projeto deve ser definida no próximo mês, afirmou ontem o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota (Relações Exteriores), após encontro com o secretário de Estado americano, John Kerry, em Brasília.

A expectativa é que a presidente Dilma Rousseff anuncie oficialmente a entrada do Brasil no programa durante a visita de Estado que fará aos Estados Unidos em outubro.

O texto do acordo está quase pronto e faltam apenas "ajustes finos", segundo fontes do governo. Os últimos detalhes em aberto referem-se aos procedimentos de imigração e à troca de informações entre governos sobre os participantes do programa.

Esses pontos serão definidos entre a Polícia Federal brasileira e representantes do governo americano numa reunião que ocorrerá em meados de setembro, informou o Itamaraty. O acordo será então avaliado por um grupo de trabalho de vistos, criado em julho de 2012 pelos dois países.

EMPRESÁRIOS

Os viajantes habilitados ao "Global Entry" não são liberados do visto, mas passam pelas autoridades alfandegárias de forma mais célere ao ter acesso a guichês eletrônicos.

Os cem brasileiros que testarão o projeto inicial serão empresários que viajam mensalmente ao país. Eles terão de pagar uma taxa de US$ 100 pelo "visto especial", que valerá por cinco anos.

Os dois governos pretendem estender o número de participantes do programa bem antes desse prazo. O período de vigência do projeto-piloto ainda está em debate.

A entrada de um país no "Global Entry" é considerada um primeira passo em direção ao chamado "Visa Waiver", acordo de dispensa de visto entre países. A decisão é recíproca: feito o acordo, os viajantes americanos também poderão entrar no Brasil sem apresentar o documento.

Ontem, o secretário norte-americano não fixou uma data para o fim do visto.

"Esperamos chegar lá [na dispensa do visto]. Estamos confiantes de que podemos, apenas precisamos continuar o trabalho juntos", disse.


Fonte: Folha de São Paulo


voltar






Visa Waiver Now - 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Saber